Notícias‎ > ‎

Arquivo 2018

  • Empresa-filha da Unicamp, Drone Control instala tecnologia de detecção de drones em unidade da Brink’s POR CAROLINA IZZO OCTAVIANO / QUINTA-FEIRA, 12 JULHO 2018 A Drone Control, spin off brasileira que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, acaba de ativar comercialmente o primeiro ...
    Postado em 24 de jul de 2018 07:56 por Eduardo Neger
  • Empresa nacional instala tecnologia de detecção de drones hostis na Brink's Ana Paula Lobo* ... 04/07/2018 ... Convergência DigitalA Drone Control, spin off da brasileira Neger Telecom, e que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, ativou comercialmente o ...
    Postado em 24 de jul de 2018 07:50 por Eduardo Neger
  • Drone Control instala tecnologia de detecção de drones em unidade da Brink’s Por Redação Sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 kmA Drone Control, spin off brasileira que desenvolve ...
    Postado em 24 de jul de 2018 07:51 por Eduardo Neger
  • Conheça as 4 startups selecionadas pelo programa de aceleração da Brink's Da Redação - 26/03/2018 - 10h44Iniciativa busca alavancar ideias inovadoras relacionadas aos setores de segurança, varejo e inteligência em logísticaA Brink’s, empresa de soluções de segurança e ...
    Postado em 24 de jul de 2018 07:25 por Eduardo Neger
  • Startup que combate drones criminosos é selecionada pelo BrinksUp! Postado em: 28/03/2018, às 19:10A Drone Control, spin off brasileira que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, é uma das quatro startups selecionadas para ...
    Postado em 24 de jul de 2018 07:26 por Eduardo Neger
Exibindo postagens 1 - 5 de 5. Exibir mais »

Empresa-filha da Unicamp, Drone Control instala tecnologia de detecção de drones em unidade da Brink’s

postado em 24 de jul de 2018 07:56 por Eduardo Neger   [ 24 de jul de 2018 07:56 atualizado‎(s)‎ ]

https://www.inova.unicamp.br/noticia/empresa-filha-da-unicamp-drone-control-instala-tecnologia-de-deteccao-de-drones-em-unidade-da-brinks/
POR CAROLINA IZZO OCTAVIANO / QUINTA-FEIRA, 12 JULHO 2018 

A Drone Control, spin off brasileira que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, acaba de ativar comercialmente o primeiro sistema civil de proteção contra drones hostis no país. A tecnologia está sendo operada na unidade de Campinas (SP) da empresa de segurança Brinks. Inédito na América Latina, o sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 km.

“O sistema gera alarmes e notificações via e-mail e SMS caso um drone invada o perímetro de segurança, identificando em tempo real sua trajetória e a exata localização do piloto”, explica Eduardo Neger, diretor de Engenharia da NEGER Telecom, empresa de base tecnológica que deu origem a spin off. “No caso da Brinck’s, o objetivo é garantir a proteção das operações de logística da empresa, tornando-a ainda mais segura. Ou seja, evita-se que drones possam sobrevoar a unidade da empresa para espionagem com fins criminosos.”

Segundo Neger, o grande diferencial deste sistema é a interface gráfica, que apresenta em tempo real em um mapa a localização do drone invasor e do piloto. “Com o endereço do piloto em mãos, é possível compartilhar a informação com as autoridades para as providências cabíveis”, acrescenta. Os dados podem ser acessados remotamente através de software na nuvem e o histórico de ocorrências é gravado no sistema. “Como existe a identificação individual do drone invasor, é possível utilizar os registros como evidência forense, além de reconhecer o retorno de um drone anteriormente identificado e permitir o livre trânsito de drones da própria empresa previamente cadastrados.”

Aplicações civis – Além das inovações técnicas, a Drone Control inovou também no modelo de negócio com o APaaS (Airspace Protection as a Service). Ou seja, criou-se um serviço inovador para proteção de espaço aéreo. “Os custos são bastante reduzidos, uma vez que o cliente pode contratar o serviço pelo exato tempo que demandar, seja por poucas horas no caso de um evento, semanas ou meses. Isso o torna acessível para empresas de segurança, eventos, condomínios, hotéis, aeroportos, mineradoras, presídios e até estádios de futebol”, completa Rogério Vale, gerente de operações da Drone Control.

Riscos aumentados – Segundo Vale, drones têm sido usados cada vez por criminosos para obter imagens de áreas de segurança, centros de distribuição, mineradoras, indústrias e condomínios. Com essas informações, eles obtêm dados de rotinas internas e infraestrutura, empregados posteriormente no planejamento de ações criminosas. Drones também vêm sendo usados para violar privacidade, contrabandear material ilegal em presídios, além de representar uma ameaça potencial a aeroportos e grandes eventos públicos.

“A solução Drone Control de detecção, identificação e rastreamento é a alternativa técnica mais adequada ao mercado civil, reunindo todos os requisitos técnicos e regulatórios para o combate das ameaças de drones hostis”, ressalta Vale. Ele lembra que a tecnologia de bloqueio e captura de drones, uma solução da NEGER Telecom homologada em 2016, tem aplicação restrita e só pode ser usada em presídios, conforme normas da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). “Neste caso, a Drone Control pode ser integrada facilmente ao sistema de bloqueio como contramedida”, conclui.

Sobre a Drone Control: Spin off da empresa NEGER Telecom, a Drone Control é dedicada à prestação de serviços contínuos de proteção do espaço aéreo contra drones não autorizados. A implantação comercial do sistema é resultado do programa de aceleração BrinksUp!, pelo qual a Drone Control recebeu mentoria de executivos da empresa de segurança Brink´s e experts de mercado, com o acompanhamento de gestores da Liga Ventures.

Sobre a NEGER Telecom: Empresa de base tecnológica sediada em Campinas (SP), a NEGER Telecom desenvolve soluções de engenharia de radiofrequência, como bloqueadores de celulares para presídios, sistemas de rastreamento por satélite para áreas remotas e detector de sinal de celular para coibir fraude eletrônica em concursos. Trata-se de uma empresa-filha da Unicamp, listada por dois anos consecutivos entre as “Empresas que Mais Crescem no Brasil” em sua categoria, segundo ranking 2016 e 2017 da Deloitte e da Revista Exame. Foi também listada no Anuário Telecom de 2017 entre as 100 maiores empresas de Telecom e as cinco mais rentáveis do país. Hoje, cerca de 80% do faturamento da empresa advém de produtos e serviços desenvolvidos nos últimos cinco anos.

Empresa nacional instala tecnologia de detecção de drones hostis na Brink's

postado em 24 de jul de 2018 07:50 por Eduardo Neger   [ 24 de jul de 2018 07:50 atualizado‎(s)‎ ]



Ana Paula Lobo* ... 04/07/2018 ... Convergência Digital

A Drone Control, spin off da brasileira Neger Telecom, e que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, ativou comercialmente o primeiro sistema civil de proteção contra drones hostis no país. A tecnologia está sendo operada na unidade de Campinas (SP) da empresa de segurança Brink’s. Inédito na América Latina, o sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 km.

“O sistema gera alarmes e notificações via e-mail e SMS caso um drone invada o perímetro de segurança, identificando em tempo real sua trajetória e a exata localização do piloto”, explica Eduardo Neger, diretor de Engenharia da NEGER Telecom, empresa de base tecnológica que deu origem a spin off. “No caso da Brink’s, o objetivo é garantir a proteção das operações de logística da empresa, tornando-a ainda mais segura. Ou seja, evita-se que drones possam sobrevoar a unidade da empresa para espionagem com fins criminosos.”

Segundo Neger, o grande diferencial deste sistema é a interface gráfica, que apresenta em tempo real em um mapa a localização do drone invasor e do piloto. “Com o endereço do piloto em mãos, é possível compartilhar a informação com as autoridades para as providências cabíveis”, acrescenta. Os dados podem ser acessados remotamente através de software na nuvem e o histórico de ocorrências é gravado no sistema. “Como existe a identificação individual do drone invasor, é possível utilizar os registros como evidência forense, além de reconhecer o retorno de um drone anteriormente identificado e permitir o livre trânsito de drones da própria empresa previamente cadastrados.”

A implantação comercial do sistema é resultado do programa de aceleração BrinksUp!, pelo qual a Drone Control recebeu mentoria de executivos da empresa de segurança Brink´s e experts de mercado, com o acompanhamento de gestores da Liga Ventures, aceleradora de startups especializada em gerar negócios entre grandes corporações e startups inovadoras.

Aplicações civis

Além das inovações técnicas, a Drone Control inovou também no modelo de negócio com o APaaS (Airspace Protection as a Service). Ou seja, criou-se um serviço inovador para proteção de espaço aéreo. “Os custos são bastante reduzidos, uma vez que o cliente pode contratar o serviço pelo exato tempo que demandar, seja por poucas horas no caso de um evento, semanas ou meses. Isso o torna acessível para empresas de segurança, eventos, condomínios, hotéis, aeroportos, mineradoras, presídios e até estádios de futebol”, completa Rogério Vale, gerente de operações da Drone Control.

Segundo Vale, drones têm sido usados cada vez por criminosos para obter imagens de áreas de segurança, centros de distribuição, mineradoras, indústrias e condomínios. Com essas informações, eles obtêm dados de rotinas internas e infraestrutura, empregados posteriormente no planejamento de ações criminosas. Drones também vêm sendo usados para violar privacidade, contrabandear material ilegal em presídios, além de representar uma ameaça potencial a aeroportos e grandes eventos públicos.

“A solução Drone Control de detecção, identificação e rastreamento é a alternativa técnica mais adequada ao mercado civil, reunindo todos os requisitos técnicos e regulatórios para o combate das ameaças de drones hostis”, ressalta Vale. Ele lembra que a tecnologia de bloqueio e captura de drones, uma solução da NEGER Telecom homologada em 2016, tem aplicação restrita e só pode ser usada em presídios, conforme normas da Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL). “Neste caso, a Drone Control pode ser integrada facilmente ao sistema de bloqueio como contramedida”, conclui.

Drone Control instala tecnologia de detecção de drones em unidade da Brink’s

postado em 24 de jul de 2018 07:45 por Eduardo Neger   [ 24 de jul de 2018 07:51 atualizado‎(s)‎ ]

https://www.itforum365.com.br/tecnologia/drone-control-instala-tecnologia-de-deteccao-de-drones-em-unidade-da-brinks/

Por Redação 

Sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 km

A Drone Control, spin off brasileira que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, acaba de ativar comercialmente o primeiro sistema civil de proteção contra drones hostis no País. A tecnologia está sendo operada na unidade de Campinas (SP) da empresa de segurança Brink’s. Inédito na América Latina, o sistema é capaz de detectar, identificar e rastrear drones e pilotos não autorizados em um raio de até 7 km.

“O sistema gera alarmes e notificações via e-mail e SMS caso um drone invada o perímetro de segurança, identificando em tempo real sua trajetória e a exata localização do piloto”, explica Eduardo Neger, diretor de Engenharia da NEGER Telecom, empresa de base tecnológica que deu origem a spin off. “No caso da Brink’s, o objetivo é garantir a proteção das operações de logística da empresa, tornando-a ainda mais segura. Ou seja, evita-se que drones possam sobrevoar a unidade da empresa para espionagem com fins criminosos.”

Segundo Neger, o grande diferencial deste sistema é a interface gráfica, que apresenta em tempo real em um mapa a localização do drone invasor e do piloto. “Com o endereço do piloto em mãos, é possível compartilhar a informação com as autoridades para as providências cabíveis”, acrescenta. Os dados podem ser acessados remotamente através de software na nuvem e o histórico de ocorrências é gravado no sistema. “Como existe a identificação individual do drone invasor, é possível utilizar os registros como evidência forense, além de reconhecer o retorno de um drone anteriormente identificado e permitir o livre trânsito de drones da própria empresa previamente cadastrados.”

A implantação comercial do sistema é resultado do programa de aceleração BrinksUp!, pelo qual a Drone Control recebeu mentoria de executivos da empresa de segurança Brink´s e experts de mercado, com o acompanhamento de gestores da Liga Ventures, aceleradora de startups especializada em gerar negócios entre grandes corporações e startups inovadoras.
Aplicações civis

A Drone Control inovou também no modelo de negócio com o APaaS (Airspace Protection as a Service). Criou-se um serviço inovador para proteção de espaço aéreo. “Os custos são bastante reduzidos, uma vez que o cliente pode contratar o serviço pelo exato tempo que demandar, seja por poucas horas no caso de um evento, semanas ou meses. Isso o torna acessível para empresas de segurança, eventos, condomínios, hotéis, aeroportos, mineradoras, presídios e até estádios de futebol”, completa Rogério Vale, gerente de operações da Drone Control.
Riscos aumentados

Segundo Vale, drones têm sido usados cada vez por criminosos para obter imagens de áreas de segurança, centros de distribuição, mineradoras, indústrias e condomínios. Com essas informações, eles obtêm dados de rotinas internas e infraestrutura, empregados posteriormente no planejamento de ações criminosas. Drones também vêm sendo usados para violar privacidade, contrabandear material ilegal em presídios, além de representar uma ameaça potencial a aeroportos e grandes eventos públicos.

Conheça as 4 startups selecionadas pelo programa de aceleração da Brink's

postado em 24 de jul de 2018 07:24 por Eduardo Neger   [ 24 de jul de 2018 07:25 atualizado‎(s)‎ ]

http://idgnow.com.br/mobilidade/2018/03/26/conheca-as-4-startups-selecionadas-pelo-programa-de-aceleracao-da-brinks/

Da Redação - 26/03/2018 - 10h44

Iniciativa busca alavancar ideias inovadoras relacionadas aos setores de segurança, varejo e inteligência em logística

A Brink’s, empresa de soluções de segurança e logística, anunciou as startups selecionadas para participarem da primeira turma do seu programa de aceleração, o BrinksUp. A iniciativa irá acelerar ideias inovadoras relacionadas aos setores de segurança, varejo e inteligência em logística.

As quatro startups foram selecionadas pela Liga Ventures, companhia especializada em conectar startups a grandes empresas.

Durante o programa, cada startup receberá o investimento inicial de R$ 160 mil e durante quatro meses participa de uma mentoria especializada em segurança com executivos da Brink’s, além de coaching de mentores da Liga Ventures.

Para Rogério Tamassia, cofundador da Liga Ventures, o programa proporciona novas possibilidades de negócios ao mercado. “Startups têm capacidade de disrupção e o poder de transformar setores da economia, inclusive aqueles considerados mais tradicionais, como varejo e segurança, por exemplo. A aceleração é uma forma de conectar ideias e criações diferenciadas com grandes empresas de forma eficiente, com objetivo gerar novos negócios”, finaliza.

Ao final do projeto, as startups com resultados mais positivos se tornarão parceiras da Brink's.

Na lista abaixo, conheça as startups selecionadas pelo programa:

Cobre Fácil Online - A plataforma facilita o processo e gestão de recebíveis, pagamentos e serviços financeiros focada no mercado offline de prestação de serviços e varejo para autônomos e PME’s.

Botfy - A startup desenvolve plataformas de telemetria de baixo custo utilizadas para monitorar parâmetros de qualidade de cargas sensíveis, principalmente de cadeia fria.

Refinaria de Dados - Tecnologia que coleta, processa e analisa rastros digitais de pessoas físicas para agregar valor a bancos de dados e gerar novos negócios.

Drone Control - Plataforma de radiofrequência para restrição de voo de drones sobre áreas de segurança, empregando técnicas de "spoofing" para tomar o controle de drones não autorizados ou utilizados criminosamente.


Startup que combate drones criminosos é selecionada pelo BrinksUp!

postado em 24 de jul de 2018 07:18 por Eduardo Neger   [ 24 de jul de 2018 07:26 atualizado‎(s)‎ ]

http://tiinside.com.br/tiinside/28/03/2018/startup-que-combate-drones-criminosos-e-selecionada-pelo-brinksup/

Postado em: 28/03/2018, às 19:10

A Drone Control, spin off brasileira que desenvolve sistemas de proteção contra drones não autorizados, é uma das quatro startups selecionadas para participar do programa de aceleração BrinksUp! Cada uma receberá R$ 160 mil e passará por uma etapa de coaching durante quatro meses, com mentoria de executivos da Brink's, empresa mundial em logística de valores, e consultoria dos gestores da Liga Ventures, aceleradora focada em gerar negócios entre startups e grandes corporações.

A iniciativa da Brink's tem como objetivo fomentar ideias inovadoras de produtos e serviços relacionados com as áreas de segurança, transporte e logística, varejo, meios de pagamento e moedas, produtividade e inteligência, além de se preparar para os novos desafios do mercado.

Hacker do espaço

O modelo de negócio inovador da Drone Control apresenta o conceito inédito de proteção do espaço aéreo como serviço (APaaS). Diversas técnicas de inteligência espectral são utilizadas para tal, desde a simples detecção até o spoofing – processo similar ao que hackers utilizam para "sequestrar" drones e assumir o controle da aeronave.

Ao detectar a aproximação de um drone, o sistema identifica os códigos de comunicação entre o controle remoto e a aeronave, e passa a utiliza-los de maneira mais eficiente, assumindo o controle do drone ou somente bloqueando sua trajetória para que este não entre na área protegida.

"São tecnologias que podem ser úteis para dar proteção de aeroportos, condomínios e plantas industriais, ou auxiliar na segurança de eventos, resorts e hotéis", exemplifica Eduardo Neger, diretor de Engenharia da Neger Telecom, empresa de base tecnológica que deu origem a spin off Drone Control. "Nosso objetivo é aplicar essa tecnologia inovadora em um modelo de negócio diferenciado para o mercado de segurança privada", destaca.

O sistema surgiu como evolução incremental das técnicas de bloqueio de sinais de radiocomunicações desenvolvidas pela empresa, que em janeiro de 2016 foi a primeira no Brasil a certificar junto à ANATEL um sistema de proteção contra veículos aéreos remotamente pilotados. Em busca de novas tecnologias disruptivas, realizou investimento em pesquisa por meio de parceria entre a Unicamp e a Neger Telecom, cooperação que já rendeu destaque em publicações científicas internacionais e até um pedido de patente conjunta. "Ao constatarmos que a tecnologia tinha potencial para abrir um novo mercado, decidimos criar a spin off", conta Neger, acrescentado que a startup será operada e gerida como um negócio independente da empresa-mãe.

http://tiinside.com.br/tiinside/28/03/2018/startup-que-combate-drones-criminosos-e-selecionada-pelo-brinksup/

1-5 of 5